Kremlin – Moscou, Rússia

Partilha esse post

Vista desde el Kremlin de Moscú

Kremlin significa fortaleza, em russo. Atualmente, o Kremlin de Moscou é o lugar onde se encontra a sede do governo. Foi construída no século XII e desde então marcou a história da Rússia, pois foi palco de grandes acontecimentos: desde a época dos czares, passando pela Revolução Russa, até os dias atuais.

A visita ao Kremlin permite ao turista conhecer apenas algumas áreas internas e parte de uma área a céu aberto: alamedas e praças.

Ingresso de entrada para os Museus do Kremlin (2015)
Ingresso de entrada para os Museus do Kremlin (2015)

Das áreas internas, a mais interessante é o Museu das Armaduras (The Armoury Chamber, em inglês). O museu expõe armaduras de soldados e uma interessante coleção de armas, o que faz jus ao nome do lugar, mas não só isso: o mais impressionante do museu é a grande coleção de objetos feitos e adornados com ouro, prata e pedras preciosas que pertenceram às famílias reais russas ao longo dos séculos de história do país. Há também roupas de gala e carruagens de alguns dos czares da Rússia.

A visitação tem duração de mais ou menos 90 minutos e custa 700 rublos (em outubro de 2015 – mais ou menos 10 euros ou 45 reais), com audio guia (em russo, inglês, espanhol, italiano entre outros idiomas – o português não está entre eles) incluso.

Outro ingresso que talvez valha a pena adquirir é o que corresponde à Catedral do Kremlin: The Architectal Ensamble of Cathedral Square, em inglês. A catedral é bem bonita e a entrada custa 500 rublos.

Já o ingresso para o Campanário de Ivan, o Grande – Ivan the Great Bell Tower, em inglês – talvez não seja tão interessante. A entrada permite apenas que o visitante suba algumas escadas e veja grandes sinos no topo da torre. No valor do ingresso – 250 rublos – está incluído um audio guia em inglês ou russo.

Foto tirada desde o Campanário (Moscou, 2015).
Foto tirada desde o Campanário de Ivan, o Grande (Moscou, 2015).

A área comum, que pode ser visitada no Kremlin, rende excelentes fotos: o espaço é bonito e tem alguns monumentos, como um canhão (Tsar’s Cannon) ou o sino do czar (Tsar’s Bell), considerado o maior sino do mundo, mas que quebrou antes de ser usado.

Sino do czar, que se quebrou antes mesmo de ser usado (Kremlin, Moscou, 2015).
Sino do czar, que se quebrou antes mesmo de ser usado (Kremlin, Moscou, 2015).

Aproveite o passeio ao Kremlin e visite os Jardins de Alexandrovsky, uma bonita área verde, próxima aos muros da grande fortaleza, onde se encontra também a Tumba do Soldado Desconhecido, que homenageia as vítimas russas da Segunda Guerra Mundial.

Tumba do soldado desconhecido (Moscou, 2015).
Tumba do soldado desconhecido (Moscou, 2015).

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*